Louise Margarethe Eleonora Weinholtz e a sua descendência

1. Louise Margarethe Eleonora Weinholtz (n. Rendsburg + Lx 1801) Açafata da Rainha D. Maria Ana de Austria, fª de Friedrich Jakob Weinholtz (1700-1752), Oficial-engenheiro sapador ao serviço do Imperador Carlos V e do Rei da Dinamarca, Frederico IV, Coronel de Artilharia e o Primeiro Comandante do Regimento de Artilharia da Corte, em São Julião da Barra, em Portugal, inventor da "Artilharia Weinholtz", nomeadamente, da peça precursora das metralhadoras modernas, e de s/mer Marie Elisabeth Wedderkop, dos Senhores de Steinhorst, Rendsburg. C. 1754 c. José Sanches de Brito (1724-1797), Tenente General e Almirante da Armada Real, Sr. da Quinta da Ribeira de Caparide, Comendador de Santa Maria da Lagoa (Monsaraz), na Ordem de Cristo, Fidalgo Cavaleiro, do Conselho de Sua Magestade, fº natural de João da Costa de Brito, Sr. da Quinta da Quinta da Ribeira de Caparide, Capitão de Mar-e-Guerra, Cavaleiro da Ordem de Cristo, havido em Teresa Clara de Jesus. Tiveram:

2. Alvaro Sanches de Brito (+ 1794) Capitão de Mar-e-Guerra, Governador da Torre de São Lourenço da Barra, Fidalgo Cavaleiro, Cavaleiro da Ordem de Cristo. Teve uma fª natural no Brasil.
    2.1. Cipriana Micaela de Brito, m.s.g. em 1789.

2. José da Costa Sanches de Brito (1807) Sr. da Quinta da Ribeira de Caparide, Capitão de Mar-e-Guerra, Fidalgo Cavaleiro, Comendador de Santa Maria da Lagoa, na Ordem de Cristo. C.c. D. Josefa Inácia Joana Clara Lobo de Almeida da Torre do Valle, fº de Lino Gomes de Almeida, Familiar do Santo Ofício, Escrivão da Correição do Cível de Lisboa, e de s/mer e sobrinha, D. Maria Joaquina Isabel Rosa da Conceição do Valle Lobo da Torre. Tiveram unica.
     2. 1. D. Maria Julia Sanches de Brito (1806) s.m.n.

2. D. Maria Isabel Efigénia de Weinholtz Sanches de Brito (1760-1825) Herdeira da Casa. C. 1783 c. António José de Brito de Abreu Lima, Capitão de Cavalos do Regimento do Cais (depois Cavalaria 7), fº de Domingos Nogueira e de s/mer D. Antónia Micaela de Sousa Abreu Lima. Tiveram:
      2.1. D. Antónia de Brito Weinholtz de Abreu Lima c.c. Bartolomeu da Nobrega Baldaque (1793) Oficial do Exercito, fº de Luis Jacinto Baldaque e de s/mer D. Joaquina Rita da Nobrega Cam e Aboim. Tiveram:
          2.1.1. D. Maria José Baldaque, que, em 1876, reclamou, como "unica herdeira" a herança da milionária Martine Von Weinholtz, de Rendsburg, que deixou em testamento todos os seus bens aos parentes Weinholtz de Portugal. Não tendo sido acolhidos os argumentos de Maria José Baldaque e não tendo havido reacção (ou conhecimento?) por parte dos Bivar, a herança reverteu para o Reich alemão (e esta hein?!). Julgo que não teve geração.
        2.1 Domingos de Brito Sanches (+1814) Tenente de Granadeiros do Regimento de Infantaria de Linha nº 5. S.s.g.
        2.1. D. Maria Alexandrina de Brito Weinholtz (+1824), Herdeira de seu tio paterno José Joaquim de Brito de Abreu. S.s.g.

Notas
a) A Quinta da Ribeira de Caparide parece ter passado aos Pereira Coutinho, pelo casamento da viúva do ultimo dono com D. Martinho da França Pereira Coutinho, fº dos Marqueses de Soydos (título espanhol), tendo permanecido nesta família até 1984, ano em que foi vendida ao Patriarcado de Lisboa para aí instalar o Seminário Patriarcal de São José de Caparide.
b) Ainda no tempo dos Pereira Coutinho, levei lá o Avô Raul, que teve a oportunidade de apreciar os frescos das várias salas com motivos da fauna e flora do Brasil, explicados pelo Rui Pereira Coutinho, então Capitão de Cavalaria e um dos vários filhos de D. Luis Pereira Coutinho.
c) Desde há muitos anos que visito regularmente a quinta, onde me abasteço de excelente vinho branco e tinto e do inevitável vinho de Carcavelos, de que o Seminário é um dos poucos produtores, tendo o rótulo das garrafas o brasão composto de Weinholtz, Sanches, Brito e Costa.
d) Há uns 3 anos, tive a grata surpresa de ver servido o Carcavelos da Quinta de Caparide num jantar privado em homenagem ao Infante D. Carlos de Espanha, no Grémio Literário, com a amável explicação, por parte de um amigo meu, então anfitrião, não só sobre as qualidades enológicas do vinho, mas também sobre a história da quinta e o facto de estar à mesa um Weinholtz.


Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo