KATHERINE DE NEVILLE, DUQUESA DE NORFOLK (1401-1483)

KATHERINE DE NEVILLE, DUQUESA DE NORFOLK (1401-1483)

Nasceu no Castelo de Raby, no Condado de Durham, Inglaterra, filha de Sir Ralph de Neville, I Conde de Westmoreland, e de sua mulher Joan de Beaufort, meia irmã de Philippa de Lancaster, mulher do Rei D. João I de Portugal, ambas filhas de John of Gaunt, Duque de Lancaster e netas paternas de Eduardo III, Rei de Inglaterra e de sua mulher, a Rainha Philippa de Hainault.
Com apena s 12 anos, Katherine casou com Sir John de Mowbray, II Duque de Norfolk, tendo tido o primeiro filho aos 15 anos, c.g. nos Duques de Norfolk; casou 2º com Sir Thomas Strangeways, cuja mãe, Mathilda Cheswick, nascida e casada em Ogmore, Glamorganshire, no País de Gales (Wales), era de ascendência celta, c.g. nos Hickling; casou 3º com Sir John de Beaumont, Visconde de Beaumont, sem geração; casou 4º com Sir John Woodville, sem geração.
Em 1465, Katherine, que enquanto viveu foi sempre designada por Duquesa Viúva de Norfolk, então com 65 anos, foi instada pela Rainha Elisabeth, mulher de Edward IV de Inglaterra, a casar com o irmão desta, John Woodville, com 19 anos. O casamento foi tido por “diabólico” pela sociedade da altura e considerado escandaloso pelos Neville, sobretudo pelo poderoso Sir Richard Neville “o fazedor de Reis”, XVI Conde de Warwick, sobrinho paterno de Katherine, que denunciava publicamente que o casamento era uma forma ardilosa de os Woodville se apoderarem da fortuna da velha Duquesa.
Recorde-se que se estva em plena época da “Guerra das 2 Rosas”, opondo os de York aos de Lancaster, pelo que é entendivel que, nesse contexto, o Conde de Warwick aproveitasse a oportunidade para contestar Edward IV (seu primo co-irmão) e a Rainha Elisabeth, apoiando o irmão do Rei, George, Duque de Clarence, pretendente à Coroa, também seu primo, que viria a ser seu genro em 1469, pelo casamento com sua filha Elisabeth de Neville.
As circunstâncias foram favoráveis a Warwick, tendo Edward IV aceite afastar da corte John Woodville e seu pai, o Conde de Rivers, contra a promessa dos seus opositores de não confrontarem militarmente o Rei.
No entanto, Warwick foi no encalço dos Woodville, capturando-os e aprisionando-os nas suas propriedades de Conventry, em Warwickshire. Emitiu, então, um manifesto, acusando os Woodville e explicando as razões do seu apoio do Duque de Clarence. Este manifesto foi, de facto, o pretexto para justificar a execução de John Woodville e de seu pai, decapitados, em 12 de Agosto de 1469, tendo as suas cabeças sido espetadas nas grades ponteagudas dos portões de Conventry.
Warwick e Clarence aliaram-se, depois, aos Lancaster e a Margaret de Anjou, mulher do deposto Rei Henrique VI e conseguiram repor este no trono (1470-1471). Edward IV, exilado nos Paises Baixos, organizou um pequeno exército com o auxilio de Carlos de Borgonha, batendo Warwick em Barnet, tendo o Conde de Warwick morrido em combate.

A Duquesa Katherine sobreviveu a todos estes acontecimentos e até aos seus filhos, tendo falecido em 1483, ano em que sua sobrinha neta Anne, filha do referido Conde de Warwick se tornaria Rainha de Inglaterra, pelo seu casamento com Richard ( irmão de Edward IV e do Duque de Clarence), que passou a reinar nesse ano com o nome de Richard III. 

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo